26. jan, 2018

Fotografia de rua

Defendo que antes de começar um trabalho, seja ele qual for, devo primeiramente organizar algumas ideias acerca de como conseguir os melhores resultados. Algumas ideias são sempre melhores que nenhuma e nesse sentido, durante uma pequena pesquisa a propósito de fotografia de rua, dei por mim a anotar alguns conceitos que me pareceram suficientemente interessantes para mais tarde utilizar. Não é uma lista extensa nem abarca a maioria das técnicas ou filosofias deste tipo de fotografia, são apenas alguns tópicos para me orientar e que partilho para ajudar quem possa estar também interessado. Vejamos então os tópicos anotados: 

- Seja qual for o assunto, a fotografia de rua deve mostrar o dia-a-dia das pessoas e da sociedade. Se conseguir além do registo do momento, capturar histórias, almas e humanidade, tanto melhor. 

- Fotografia de rua, não tem de ser exactamente na rua, qualquer lugar público, dentro ou fora de um edifício, dentro ou fora das áreas urbanas, contando que haja actividade humana, é perfeito para este exercício. 

- Nem sempre é necessário focar alguém. Qualquer coisa que indique a presença humana e possa contar alguma história é igualmente válido.  

- Porque as pessoas tendem a comportar-se de forma diferente quando descobrem que estão a ser fotografadas, o fotógrafo deve tentar manter-se sem ser visto e apanhar as pessoas desprevenidas. Não olhar as pessoas de frente é uma táctica usada por muitos fotógrafos.  

- Deve ser rápido para aproveitar o momento. Os modos semiautomáticos são os mais indicados para este género de fotografia e não pense muito, reaja ao que lhe despertar interesse. 

- Seja original. Fotografe para si e não para agradar a terceiros. 

Como referi no início, esta pequena lista é o resultado de uma pesquisa, pelo que não exprime a minha preferência ou opinião sobre o assunto. Na verdade, sempre aprendemos algo com o saber fazer de pessoas que tem interesses parecidos com os nossos.