2. abr, 2017

Medição pontual

Em meados de 2015 assisti a um espectáculo nocturno onde vários artistas actuaram fortemente iluminados sobre um fundo totalmente escuro. Na assistência eram muitas as pessoas a fotografar, usando desde telemóveis a DSLR’s de alta gama. Perto de mim, uma senhora tentava desesperadamente fotografar recorrendo a uma compacta e o seu desespero era evidente tanto na forma como carregava no obturador como através do abanar de cabeça, desolado, enquanto via no visor da máquina o que tinha conseguido. Na traseira da câmara, obtinha SEMPRE um intenso borrão de luz sobre um fundo negro.

Não acreditei numa avaria da máquina, mas sim na certeza de estarem a ser usadas configurações para fotografia de paisagens, ruas e jardins onde a luz diurna está bem distribuída. Os mesmos parâmetros que noutros cenários se mostraram perfeitos, estavam naquele momento totalmente desadequados.

Na impossibilidade de usar o modo Manual, a solução mais óbvia passava por alterar a fotometria para “Pontual”.

Regra geral, a fotometria de uma compacta divide-se em três opções. Matricial, para condições de luz homogénea e onde toda a área de imagem é considerada. Ponderada ao centro, onde apesar de a medição ser feita em toda a área, é dada mais atenção à zona central. Pontual, em que apenas é considerado uma pequena porção no centro do ecrã.

Com a fotometria ajustada para pontual, ao focar sobre o artista em palco, está a dizer à sua máquina que é aquele o único ponto da foto que lhe interessa e é nele que ela se deve concentrar. Desta forma a máquina vai medir a luz apenas sobre o ponto indicado e ignorar tudo o resto. Neste caso, o resto já era escuro e assim iria continuar.

Esquecer a possibilidade de alterar o modo como a luz é medida deve ser o equivalente a esquecer que o seu carro possui marcha atrás. Já pensou na falta que a marcha atrás lhe faria?

A medição Pontual deve ser usada sempre que o motivo de interesse esteja iluminado de forma significativamente diferente do meio envolvente. O caso apresentado é extremo, mas extrema também é a necessidade de alteração da fotometria para obter os resultados desejados.

Boas fotos!