23. jun, 2015

Nada é infinito

Como quase tudo na vida, nada é infinito. Chega sempre a altura em que o dia termina, o ano acaba, o mealheiro fica vazio, a garrafa esvazia-se, etc., etc.. Um sem número de exemplos podiam ser apresentados, mas deixo isso ao critério de cada um e tenho a firme certeza que não faltarão bons exemplos.

Da mesma forma, o espaço disponível na minha página também tem um limite e apesar de todos os meus esforços para não o consumir aceleradamente, chegou a altura de tomar a decisão de retirar algumas das publicações mais antigas com a finalidade de preservar o espaço.

O “Project 111” vai ser retirado, contudo, este projecto e os que se seguirem, vão continuar disponíveis e a ser possível visualizá-los num endereço alternativo.

Assim, no separador “Galerias”, passa a constar uma nova opção com o nome de “Arquivo” e nessa instância, é indicado não só o link para os projectos arquivados como quais os projectos que podem ser visitados.

No destino, ou seja, no local para onde o link nos posiciona, temos no canto superior esquerdo, um pequeno menu que nos permite escolher entre vários tipos de visualização. Escolher entre “Classica”, “Flipcard”, “Revista”, “Mosaico”, “Barra lateral”, “Instantâneo” ou “Timeslide” é uma questão de gosto, contudo posso aconselhar a opção “Flipcard” por ser a única que permite a separação das imagens por “Recente”, “Data”, “Etiqueta” e “Autor”. A listagem por “Etiqueta” é particularmente interessante a partir do momento que haja mais do que um projecto em arquivo, uma vez que os individualiza. Pesquisar por palavras chave e escrever comentários também é possível.

Divirtam-se!