5. jan, 2015

Objectivos para 2015

Juntamente com o primeiro dia do ano ocorreram-me várias ideias para projectos relacionados com a fotografia. Dei por mim a pensar na forma de os realizar, e a “coisa” já ia avançada quando percebi que começar novos trabalhos não seria a melhor maneira de celebrar o novo ano. Afinal, tenho em curso o “Preto no Branco”, o “Pinhole” (em película e ainda sem nome), o “Um passo atrás” (também em película) e ainda o “Rota Românica do Alto Minho”. São quatro trabalhos inacabados a correrem risco sério de ficarem esquecidos e incompletos.

Talvez esteja a ser um pouco drástico ao dizer que ficariam incompletos, mas é um facto que várias tarefas em simultâneo obrigam a dispersar a atenção que poderia estar focada num único objectivo. Por outro lado, parece-me vantajoso haver várias tarefas diferentes num dado espaço de tempo, porque quando não se pode trabalhar num dado tema, pode-se certamente trabalhar noutro, aproveitando assim ao máximo os poucos espaços disponíveis para o efeito.

Optei então por não criar mais nenhum projecto e concentrar-me apenas em terminar os que estão em curso. E se no final de 2015 me der conta que preciso urgentemente de novas ideias por falta de trabalhos a decorrer, então quererá dizer que fui bem-sucedido.