13. mar, 2014

Dia da mudança

Cada vez mais vivemos num mudo em permanente mudança. Como exemplo, basta olhar para uma empresa. Ela nascerá mais ou menos de acordo com a ideia do seu fundador e a partir do momento que se torne uma realidade, se quiser vencer e vingar, tem de entrar no modo “permanente mudança” para se adaptar a todas as agressões que lhe possam chegar do exterior em forma de concorrência ou exigências dos seus potenciais clientes.
Não sendo eu uma empresa, como cliente, não estava satisfeito com o alojamento anterior e por esse motivo mudei. Mudei na expectativa de melhoria, mudei com a intenção de um melhor serviço e de mais funcionalidades. Se irei ficar por aqui ou não, só o tempo o dirá. Vai também depender da capacidade de adaptação do actual serviço de alojamento e da minha própria adaptabilidade.